O desafio e o sabor da superação ao ar livre

2452

Todas as pessoas já experimentaram o sabor da superação, seja na vida pessoal, acadêmica ou profissional. Porém, quero falar de outros desafios. E não me refiro ao duelo diário no qual estamos acostumados, de pagar contas, de entregar projetos no prazo e de todos os afazeres da rotina furiosa que já sabemos lidar. Atualmente, vitória é comprar um apartamento, e superação é conseguir pagá-lo em menos de 20 anos. A cultura do momento está totalmente pautada pela existência da matéria, e isso nos faz esquecer do mundo ao nosso redor — montanhas, rios, vales e tudo o que mais existe à nossa volta. E é sobre isso que quero falar, sobre experiências ao ar livre, sobre os desafios que nos deixam verdadeiramente vivos.

 

Dá para se obter ótimas experiências em meio à natureza — e com frequência — sem necessariamente ter que abrir mão de tudo. E para tornar-se um adepto da vida ao ar livre, não precisa virar bicho-grilo e nem compactuar do clichê “largue tudo e vá viajar”. Acredito no equilíbrio. Acredito na mudança de prioridades. E também acredito na construção pessoal através da experiência outdoor.

 

Recentemente, passei por uma das melhores experiências outdoor do últimos tempos, a minha primeira escalada guiada em rocha — atividade que comecei recentemente. Talvez tenha escalado as vias mais fáceis da região de São Paulo, ou as mais “mamão com açúcar” que qualquer escalador pode considerar, mas que pra mim trouxe grande significado e realização pessoal. Foi onde senti satisfação em percorrer centímetros, metros… E foi essa sensação que me fez entrar em êxtase, e que também me fez lembrar que pequenos feitos podem ser incríveis. Então, tudo depende de nossa experiência e bagagem. E o que é simples para alguns, pode representar o extraordinário para a gente. E isso é fascinante.

O desafio e o sabor da superação ao ar livre

E seja qual for sua atividade outdoor preferida — ou desejada —, invista nela. Entre de cabeça, treine e estude para fazê-la com consciência. É ela que vai te proporcionar o desafio inédito, além de te oferecer o sabor de conquistar algo pelo esforço próprio. Nessa jornada, a felicidade é certa e praticamente imediata, porque a proeza não está necessariamente ligada às grandes conquistas. Você não precisa fazer o trekking mais difícil do mundo e nem escalar o K2 para obter uma realização plena, também não precisa pedalar mil quilômetros para sentir-se vitorioso.

A experiência ao ar livre é tão marcante que tem sido frequentemente estudada por pesquisadores. Muitas filosofias espiritualistas também recomendam fortemente o prazer físico através de conquistas ao ar livre — até as mais sutis vitórias. E o fundamento é unânime e simples: o corpo e a mente têm íntima relação, onde as conquistas e superações refletem em nosso dia a dia e em nossa saúde física e mental.

 

Continue lendo, mas talvez você se interesse também pelos seguintes artigos:

A mochila ideal: saiba sobre mochilas de ataque, trekking e viagem

Seguro para viagem de aventura: já é hora de pensar em segurança

Trekking, uma metáfora para a vida

A importância da viagem outdoor

Sobre viagens e montanhas

O trekking e seus sentidos

 

E o nosso desejo de se ter uma experiência ao ar livre tem que ser maior do que nossas limitações pessoais, deve sobrepor os obstáculos. Sempre vai aparecer algo para boicotar os planos, seja uma dificuldade financeira, uma falta de equipamento adequado ou até mesmo ausência de amigo. Mas, independente da situação, temos que dar o primeiro passo, seja economizando um trocado, pedindo uma mochila emprestada ou se oferecendo como companhia para pessoas já engajadas na atividade que pretendemos iniciar.

Considerando todos os argumentos, científicos ou filosóficos, nada mais especial do que vencer nossos limites. E nada melhor do que não deixar o medo ser mais forte que nossa vontade de conquistar. É na superação que o pôr do sol fica mais especial, as cores mais bonitas e onde o silêncio e a contemplação ganham novos significados.

(Fotos: shutterstock.com)



Rafael Kosoniscs tem 32 anos, é paulista, publicitário, guia de turismo, blogueiro e estudante de jornalismo. É viciado em viagens de mochilão — seja em cidades ou em meio à natureza. Tem o montanhismo como paixão, sonha em dar a volta ao mundo e escrever um livro.


4 comentários em “O desafio e o sabor da superação ao ar livre

  1. José Luís da Silva

    .Olá Rafael, concordo com tudo o que vc disse e aproveito para acrescentar que as unicas coisas que vamos levar dessa vida, são as boas lembranças ,essas pequenas vitorias que um dia veremos que na verdade foram as nossas maiores vitorias .Saude , sorte e sucesso pra vc… Valeu!!!!!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *