Viajar é uma escolha

4960

Atualmente, cresce cada vez mais no Brasil e no mundo a ideia de viajar, as passagens aéreas estão muito mais baratas do que há 10 anos, a internet revolucionou a informação e o viajante decide o destino sem sair de casa. As promoções de passagens e destinos já fazem parte da nossa rotina, e não é raro, por exemplo, ver amigos postando fotos de viagens ao redor do mundo. A verdade é que o mundo está “menor”, os empecilhos de viajar estão dissipando e a comunicação trafega ao nosso favor. Nunca foi tão fácil viajar.

“Nunca tenha medo da vida, nunca tenha medo da aventura, confie no acaso, na sorte, no destino. Vá, vá conquistar outros espaços, outras expectativas. O mundo estará ao seu favor… ” (Henry Monfreid)

 

 

 

 

Viajar não é pra quem tem sorte na vida e nem pra quem tem dinheiro sobrando. Viajar é uma escolha, é uma decisão e qualquer pessoa pode seguir por esse caminho. Vou explicar o por quê.

Antes disso, gostaria de levantar alguns questionamentos. O que nos prende aqui? Podemos nos dar ao luxo de ir embora por um tempo? Eu não falo de uma viagem de férias – tá bom, pode até ser uma viagem curta –, mas gostaria que pensássemos em uma viagem longa, daquele sonho arrebatador de colocar a mochila nas costas e conhecer o mundo; viajar pra valer; tirar um ano sabático; sentir o mundo de verdade, de ter a atitude de comprar uma passagem só de ida – sem data pra voltar.

Por que não damos importância para este instinto? Por parecer loucura? Insensatez? Será que é confiar demais no acaso, na sorte, no destino e nos próprios instintos? Temos que concordar que viajar dessa maneira não é fácil, afinal de contas, essa atitude não faz parte da nossa cultura, não fomos criados para o mundo.

viaijar_escolha1

Viajar por bastante tempo é uma ótima opção para largarmos a vida morna, a zona de conforto, o seio familiar e tudo mais que nos prende aqui. Mas acredito que tudo esteja ao nosso alcance, tudo depende de determinação, perseverança, capacidade de seguir os sonhos e, principalmente, ambição.

Se alguém nos perguntar o porquê de viajar, provavelmente responderíamos algo do tipo: “para ver o mundo” ou “para conhecer novas culturas e pessoas”. Mas será que viajar não é mais que isso?

Escolher viajar pode ser uma extraordinária experiência pessoal, na realidade, tenho a convicção de que uma longa viagem pode ter a capacidade de ampliar a nossa consciência; fazer enxergar a nossa verdadeira identidade, tudo isso por meio da liberdade – não vejo outra maneira de conseguir tamanho desprendimento e reflexão que não seja através de uma viagem.

Temos que enxergar que uma viagem não possui apenas o objetivo de entreter e descansar, mas de modificar, aprender, crescer e principalmente se conhecer. E passar por todas essas experiências depende da gente, da escolha em viajar.

“Dominar a arte de viajar não se consegue com prática ou talento. Nenhuma escola vai te dar um diploma para você viajar pela América do Sul ou África Oriental. É uma forma de vida desconhecida pela maioria. É quase impossível passar isso aos seus amigos ou à família no transcurso de uma conversa normal. É mais um sentimento… ” (Trecho do fime – The Arf of Travel)

 

 

 

 

Muitos possuem essa vontade, mas por que só algumas pessoas tiveram a coragem de sair por esse mundão? O que fazem delas diferentes da gente?! É muito óbvio, essas pessoas tiveram atitude e coragem! Enquanto nós continuamos sonhando e permanecemos sem agir. Mas largar tudo é loucura, né?! E a carreira? A família? O cachorro? O conforto? Os amigos?

O trabalho faz parte da vida, mas será que temos que fazer do trabalho a nossa vida? Será que a nossa carreira não pode estacionar por um ano? Ou será que não podemos voltar melhores profissionais? Afinal, estaremos mais entendidos da vida, falando outro idioma, mais maduros e experientes. Será mesmo que não há vantagens em viajar?

A família pode compreender a ausência. O namoro também (ou quem sabe ir junto, por que não?). Acredito que tudo seja uma questão de organização, planejamento, diálogo e apoio. Se viajar é uma necessidade do nosso espírito, por que não fazer essa escolha?

E por que viajar é uma escolha? Porque preferimos muitas vezes comprar um carro zero a fazer a viagem dos sonhos. Preferimos comprar um apartamento de 300 mil a dar a volta ao mundo. É claro que isso são exemplos, mas sempre escolhemos a certeza, estacionamos em nossa zona de conforto e assim permanecemos. Mas e a vida? E nossos planos? É certo dizer que cada pessoa tem um objetivo de vida, não é? Mas estamos falando de viagens, escolhas e sonhos!

viaijar_escolha2

Temos que fazer alguns sacrifícios para conseguirmos atingir esse propósito, não acha? E você está disposto a fazer o que para atingir seu sonho? Da minha parte, já cheguei a trabalhar de garçom e barman, perdi as contas das vezes que usei terno na parte da manhã e de noite um avental para trabalhar num bar, tudo para poder bancar uma viagem. A tão sonhada volta ao mundo ainda não aconteceu, mas a meta é essa! Estou disposto a virar noites, perder fins de semana, ter 50 empregos…

Então, o que estamos esperando para conhecer o mundo? Temos que abandonar os medos e as falsas desculpas e, ter em mente, que viajar é uma escolha, apenas uma escolha.



Rafael Kosoniscs tem 32 anos, é paulista, publicitário, guia de turismo, blogueiro e estudante de jornalismo. É viciado em viagens de mochilão — seja em cidades ou em meio à natureza. Tem o montanhismo como paixão, sonha em dar a volta ao mundo e escrever um livro.


16 comentários em “Viajar é uma escolha

  1. SIMONE SILVA

    Amei o texto. E concordo que viajar seja sim uma escolha e que muitas vezes apesar de desejar sair pelo mundo a fora, ainda temos medo, digo até que este medo pode ser de nos encontrar, de ver que podemos ser melhores e mais felizes, de que o mundo que idealizamos como “perfeito”aos moldes da sociedade não existe, que o que nos faz felizes é bem diferente de tudo que pensamos um dia. Já coloquei o blog em meus favoritos, amor viajar, é o que me motiva, e agora com sua seu texto, mais ainda. Já estou buscando um segundo trabalho p bancar essas viagens. Nunca investi em coisas materiais, e sempre me chamaram de louca por isso, por não garantir meu futuro. Só que meu futuro é hoje, agora. E nunca trocaria uma viagem por um carro, ou algo que o valha, quero viver, conhecer o mundo, pessoas, culturas, viver experiências, e me encontrar e reencontrar. A vida é uma aventura fantástica, bora nos aventurar!! O mundo nos espera…

    Reply
  2. Fábio Mendes

    Parabéns pelo excelente texto,amigo ! Viajar nos fazer abrir os olhos para o mundo, e ver que não estamos sozinhos. É sair da zona de conforto e mostrar atitude frente ao novo, ao desconhecido e ao inesperado. Coisas que só quem viaja pode desbravar. Enquanto a maioria dos nossos amigos gasta rios de dinheiro em baladas e bebidas (não tô aqui dizendo que sair não é bom, não é isso) nós utilizamos nosso recurso financeiro conhecendo lugares novos, pessoas novas, situações novas e por aí vai!

    Grande abraço !

    Boas viagens !

    Reply
  3. Isa Vichi

    Oi garoto! Seu blog é muito bacana! Tenho um canal literário no youtube e todo mês eu faço um vídeo indicando algumas coisas legais que ví pela net. Posso indicar o seu blog? Obrigada!! Isa.

    Reply
  4. Alex

    Muito bom o texto, ele é muito motivador pra qualquer pessoa que deseja sair pelo mundo sem destino!!

    Aliás, muito bom o site, parabéns!!

    Reply
  5. Iv Fonfach

    Rafa, adorei…to em bangkok descansando de 12 horas horriveis de viagem desde do cambodia. Hahaha…e te conto que sao exatamentes essas aventuras, enrrascadas e desafios que me motivam a continuar viajando depois de 8 meses. Isso faz com que eu me sinta forte e me supere como pessoa, alem do mais, tenho a certeza que essa experiencia nos torna melhor inclusive profissionamente. Nos nos entendemos 🙂 beijos e saudades de voce.

    Reply
  6. camile

    Sinto tudo isso que vc escreveu, emocionante. Percebi realmente que é um desejo da alma, muitos amigos e familiares não entendem quando falo que quero, preciso viajar. Descrição espetacular, so aguçou mais minha vontade de ir sem passagem de volta e o farei logo menos.

    Reply
    1. Rafael Kosoniscs Post author

      Olá Camile, acho que este sentimento não pode ser verbalizado, as pessoas não entenderiam. Só quem sente essa necessidade sabe sobre essa grandeza – de querer ir embora – de sentimento, e tudo o que envolve uma decisão dessa espécie.Também planejo fazer o mesmo, é meu grande sonho! Espero que vc também realize o seu e volte aqui para dizer como foi à experiência.. Te desejo muita sorte! Um abraço. Rafael Kosoniscs

      Reply
  7. felipinho

    o trecho que foi sitado foi filme o nome dele e arf of travel , mesmo, e porque achei na net the art of travel ! queria saber se e o mesmo filme!!

    Reply
  8. Katucia Sandra Zatelli

    Adorei o Blog, Rafael! Não fiz nenhuma viajem pra fora do País ainda, mas as que tenho feito aqui no Brasil já é possível sentir aquela coisa boa que é conhecer outras culturas, lugares, pessoas (…) e não tenho dúvidas que é muito melhor e enriquecedor do que gastar o dinheiro acumulando coisas….Sempre volto com energias renovadas, cheia de ideias e com aquele gostinho de quero mais.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *