Viagem para Portugal – Por convidada

5547

Oi, gente! Tudo bem?

Aceitei o convite do Rafa e vim aqui falar sobre a minha viagem para Portugal. Não foi um mochilão, mas as dicas servem para todos, independente do seu estilo de viajar.

Passei alguns dias em Portugal. Fui para Lisboa, Cascais, Fátima, Óbidos, Setúbal, Évora, Estremoz, Tomar, Coimbra, Porto, Gaia, Guimarães, Braga, Aveiro e Alcobaça.

Lisboa2

Lisboa

Lisboa: Fiquei hospedada no hotel Sana Metropolitan, a uns 5 minutos do centro. Você vai gastar mais ou menos 7 euros para ir ao centro de taxi ou pode ir de metrô. A dica mais importante que dou, principalmente para as mulheres: esqueça sapatilhas e sapatos mais duros, mesmo que sem salto. Poucos calçados são confortáveis para andar em Lisboa. Vá de tênis mesmo. Tem paralelepípedos por toda a cidade (às vezes, até na calçada) e muita, mas muita subida. Outro cuidado importante: tem muito batedor de carteira no bonde (eles falam elétrico) e nos principais pontos turísticos. Fique bastante atento.

Lisboa - Mosteiro dos Jerônimos2

Lisboa – Mosteiro dos Jerônimos

O que não pode faltar no seu roteiro lisboeta: Torre de Belém, Ponte 25 de abril (igual a Golden Gate de São Francisco), Mosteiro dos Jerônimos (lá tem o pastel de Belém verdadeiro, a receita é secreta, tudo o que você comer parecido que não seja lá, é pastel de nata), Castelo de São Jorge (não tem nada demais, mas vale pela vista de Lisboa, é linda, você consegue ver o centro inteiro ladeado pelo rio Tejo), Alfama (bairro árabe lindo, tem a Fundação Saramago e muito restaurante bom), Praça do Rossio, e no final da noite (o sol se põe por volta das 21h na primavera/verão), você pode pegar o elevador de Santa Justa e jantar no restaurante Bellallisa que tem uma vista belíssima também. Para fechar a noite, um drink no A Brasileira na parte alta da cidade. Fernando Pessoa era frequentador desse café e tem uma estátua dele na parte de fora. Aliás, a parte alta da cidade é uma delícia, com muita gente e várias opções de bares e restaurantes. Fiquei um pouco decepcionada com as compras. Mas sempre vale visitar o El Corte Inglés e o shopping Colombo em frente ao estádio do Benfica (tem estação de metrô praticamente na porta). Tem o Vasco da Gama também na parte nova da cidade. Reserve um tempo para o Oceanário, o segundo maior do mundo. Mesmo se você não gosta desse tipo de passeio, vale a pena. O tamanho do aquário central e a quantidade de peixes, tubarões, arraias e outros bichos é impressionante. Depois você pode fazer um passeio de teleférico às margens do rio Tejo e ver a parte moderna de Lisboa.

Cascais: Praia que fica perto de Lisboa. É bem bonita e tem bons restaurantes. Dizem que Ivete Sangalo, Mourinho e Cristiano Ronaldo tem apartamento lá. Boa alternativa se você não puder ir ao Algarve.

Cascais2

Cascais

Fátima: Sinceramente, só vale a pena se você for devoto. Aparecida, aqui em São Paulo, é bem mais interessante. Mesmo não sendo católica, fui à cidade pensando que teria outras coisas para ver/fazer além do santuário, mas não tem nada.

Fátima2

Fátima

Óbidos: Vilarejo medieval charmoso cercado por uma muralha de 1,5 km, dá para caminhar em cima dela (sapatos confortáveis sempre!). Tem um castelo também que funciona como pousada. Experimente a ginja de Óbidos, um licor de uma fruta chamada ginja mesmo, muito parecida com a cereja. A bebida é servida num copinho de chocolate e é uma delícia.

Óbidos2

Óbidos

Setúbal: Terra do Mourinho e do poeta Bocage. Não vale a visita, não tem nada na cidade.

Sintra: Sim, é com S mesmo. É uma delícia de lugar. Visite o Palácio Nacional e o Castelo dos Mouros, são incríveis. O doce típico desse vilarejo é o travesseiro de Sintra, massa folheada levíssima com um creme à base de ovos. É o meu doce português preferido.

Évora: Um dos lugares mais incríveis de Portugal. Fiquei hospedada no Évora Hotel. Tem duas piscinas muito boas. Leve roupa de banho por desencargo de consciência. Eu não levei e me arrependi. A cidade tem dois pontos que DEVEM estar no seu roteiro: Capela dos Ossos e Templo de Diana. A capela foi construída por religiosos e são ossos humanos de verdade. No fundo, tem duas múmias penduradas. Reza a lenda que são pai e filho. O filho batia na mãe com o consentimento do pai. A mãe, no leito da morte, disse “que a terra de vossas sepulturas não vos desfaça”. É sinistro. O templo de Diana marca a presença romana no território português. É lindo, você tem a sensação de estar em Roma. Dê uma volta sem medo pela cidade, tem muita coisa para ver.

evora templo de Diana

Évora – Templo de Diana

Évora - Capela de Ossos

Évora – Capela de Ossos

Estremoz: Tem castelo medieval para visitar. Fica pertinho de Évora. Rainha Santa Isabel passou um tempo de sua vida nesse vilarejo.

Estremoz2

Estremoz

Tomar: Reserve um dia para essa cidade cortada pelo rio Nabão, que rende belas fotos. Para almoçar, indico o La Bella, italiano com boa comida, decoração clean e preço justíssimo. Não deixe de visitar o Convento de Cristo, que já pertenceu à Ordem dos Templários.

Tomar2

Tomar

Coimbra: Um dos meus lugares preferidos de Portugal. Visite a Universidade de Coimbra, a primeira do país, e sua bela biblioteca joanina. Os móveis foram pintados com folhas de ouro e um grupo de 20 pessoas não pode passar mais de 15 minutos no interior da sala por causa do gás carbônico da nossa respiração que pode danificar os livros e móveis. Os estudantes usam um uniforme bem parecido com o do Harry Potter e tem a pecularidade das capas. Os rasgos contrastam com a austeridade do uniforme negro. Do lado direito da capa, os rasgos são feitos pelos familiares; do lado esquerdo, os amigos de infância e no meio, o maior de todos, é feito pela namorada (o) ou noiva (o). Detalhe: os rasgos são feitos com os dentes. Visitei a igreja da Sé, citada nos livros de José Saramago. Ao lado, tem uma loja de artesanato português. A loja mais linda (e pura, sem coisas made in China) que vi em toda a viagem. Para jantar, vá até às docas às margens do Rio Mondego. Indico o A Portuguesa, comida deliciosa e garçons educados e sorridentes. Tem muito o que se ver e fazer em Coimbra, um dia não é suficiente. Fiquei hospedada no hotel Tryp Coimbra, perto do centro e bem confortável.

Coimbra2

Coimbra

Coimbra - estudantes2

Estudantes de Coimbra

Porto: Amo Porto! Primeira capital portuguesa, fica às margens do Rio Douro. Sua arquitetura é inconfundível e sua culinária inesquecível. Visite a torre dos Clérigos, a livraria Lello e tudo que estiver perto do Rio Douro. No outro lado fica Gaia. Para jantar, indico o Rabelos. Staff muito atencioso, que me apresentou um dos melhores vinhos do Porto que já tomei – Ramos Pinto. Impossível falar de Porto e não falar de vinho. Visitei a vinícola Sandeman. Na verdade, tem esse nome, mas não é uma vinícola. É um galpão com barris enormes de carvalho. No final do tour, você degusta duas taças de vinho. Achei bom, mas só até provar o Ramos Pinto, que é comercializado aqui no Brasil. Faça um passeio de barco no Rio Douro e vá bem agasalhado. Fiquei no Mercure Porto Gaia, ao lado do shopping Arrábida. Uma das comidas típicas de Porto é a Francesinha, espécie de sanduíche recheado com mortadela, chouriço, linguiça e salsicha. O queijo vem derretido em cima do pão e em volta um molho de tomate picante. Eu não gostei muito porque alguma coisa lá no meio tinha gosto de salame. Se você gosta de salame, vá em frente. Dica: essa comida é melhor no almoço por ser muito pesada.

Porto2

Porto

Guimarães: Infelizmente estava chovendo no dia que visitei essa cidade, dona de uma das praças mais lindas que já vi na vida, a República do Brasil. Não consegui ver muita coisa, mas vale a visita.

Guimares2

Guimares

Braga: Fica perto de Guimarães. Em um dia você consegue ver as duas. Pegue o elevador do Bom Jesus, primeiro funicular da Península Ibérica e visite o Santuário de Bom Jesus do Monte. Você pode utilizar as escadas se estiver com o preparo físico em dia. Tem uma estátua de São Longuinho logo na saída do elevador. Sabe a expressão “mais velho que a Sé de Braga”? Vá até a igreja e descubra o porquê. Eu fiquei com dor no pescoço de tanto olhar o orgão pintado com folhas de ouro no alto dessa igreja. É muito lindo e infelizmente não pode tirar fotos.

Braga2

Braga

Aveiro: Dizem que é a Veneza portuguesa e para entrar no clima, você pode fazer o passeio de gôndola. Cidade charmosa, com bons cafés e pastelarias (docerias, no português local). O forte é o ovo mole de aveiro. Quem tomou gemada na infância vai lembrar do gosto quando experimentar esse doce. A massa bem fina que envolve o creme de ovos é a mesma da hóstia.

Aveiro2

Aveiro

Alcobaça: Tem bons restaurantes e o ponto forte é o Mosteiro de Alcobaça, fundado em 1148. Com estilo gótico, a construção abriga os túmulos de Dom Pedro e Dona Inês de Castro, os eternos apaixonados.

Alcobaça2

Alcobaça

Você vai se comunicar facilmente em Portugal, poucas palavras são diferentes, mas não chame ninguém de “moço” ou “moça”. Alguns portugueses não se importam, mas essa palavra para eles é algo como “peão” para nós. Eles se sentem rebaixados. E quero dividir uma coisa que aconteceu comigo e pode acontecer com todos. Se você esquecer qualquer coisa no hotel ou albergue, mande de volta para o Brasil. Não peça para mandar para o próximo local que você vai visitar, fica muito caro. Paguei apenas 9 euros para enviar para o Brasil. Se fosse mandar para qualquer cidade em Portugal, ficaria 90 euros.

 

Convidada:

Marília Aguena, 25 – Osasco – SP

Data da viagem: Abril/2013



Rafael Kosoniscs tem 32 anos, é paulista, publicitário, guia de turismo, blogueiro e estudante de jornalismo. É viciado em viagens de mochilão — seja em cidades ou em meio à natureza. Tem o montanhismo como paixão, sonha em dar a volta ao mundo e escrever um livro.


10 comentários em “Viagem para Portugal – Por convidada

  1. Tânia Barreira

    Como portuguesa não podia ver um texto sobre a minha terra e não comentar.. concordo com tudo o que foi dito, dar especial destaque aos sapatos confortáveis para Lisboa mas acrescentar que isso é uma boa dica para TODO o país. e deixar uma nova dica em relação aos transportes em Lisboa. Existe um bilhete diário no valor de 6 euros que possibilita durante 24h utilizar todos os transportes publicos de lisboa (metro + comboio + electrico + autocarro + elevadores – http://www.carris.pt/pt/tarifario/) é mesmo a escolha mais inteligente para qualquer turista, e ainda ganha alguns descontos em algumas entradas de museus ou locais publicos.

    Reply
  2. Gustavo Hatagima

    Deixei um comentário mais cedo sobre esse post e não sei o que houve, ele desapareceu.

    Enfim, retomo: achei mais do mesmo; informações simples demais, básicas demais – e algumas com informações duvidosas. Aliás, morei em Setúbal e acredito que Marília foi muito infeliz ao resumir a cidade assim. Provavelmente não pesquisou e descobriu que Setúbal possui ótimos pratos tradicionais, nem descobriu que a maravilha que é o Estuário do Sado, e talvez nem tenha ido à elementar Fortaleza de S. Filipe.

    Espero que desta vez o comentário não desapareça. 🙂

    Reply
  3. Mayara Brasil

    Ahhhhh.
    Morei um tempo em Porto e visitei algumas desses locais citados, e como a colega avima comentou, vc
    devia ter visitado melhor hein… Alguns destes locais também visitei em um dia, e vi muita coisa interessante!
    Mas de resto, o texto é uma palhinha do que pode ser visto em uma verdadeira visita a Portugal!

    Ps: adorei o blog! 🙂

    Reply
  4. Rodolfo Espinoza

    Muito legal seu resumo.
    Queria deixar uma dica para quem for passear pelo rio Douro de carro
    A serrinha que descemos passando por mesao frio até peso da régua é lindíssima porém TODO mundo fica mareado, passando mal. Vale retorna pela rodovia, via Vila Real

    Reply
  5. cristiane martins

    Muito legal mesmo seu blog Rafa.
    Parabéns a todos, pois sei que o sucesso é resultado da participação de todos … quem lê, que escreve , quem critica ou elogia.
    Sou uma aventureira e adoro fazer mochilões, sempre uso e abuso de suas postagens.
    bjs

    Reply
  6. Pedro Henriques

    Olá Rafael, excelente roteiro esse que fizeste pelo meu país. Visitaste 3 das minhas cidades preferidas: Braga, Porto e Lisboa e não perdeste a oportunidade de passar por vilas históricas como Óbidos, Extremoz e Évora. Parabéns pelo artigo, tens que publicar textos de cada destino. Abraço deste blogger de Braga.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *