Diferença entre Hiking e Trekking

15490

A diferença de Hiking e trekking é fácil de explicar. Ambos são esportes caracterizados pela caminhada, ou seja, os dois se referem basicamente ao ato de caminhar, e nesse ponto não há diferença entre eles. Mas as palavras “hiking” e “trekking” carregam sentidos distintos.

No Brasil, o termo trekking é empregado em praticamente toda caminhada ao ar livre, especialmente em montanhas. Mas será mesmo que o simples caminhar merece o termo trekking?

Vamos lá, o hiking consiste em uma caminhada de curta duração, de poucas horas e que não seja necessário acampamento ou alojamento. Geralmente o hiking é praticado em ambientes naturais e com trilhas auto-guiadas. Enfim, o hiking é uma caminhada de 1 só dia, é um bate-volta na trilha.

hiking-e-trekking

O trekking implica em dormir “fora”, em abrigos, barracas, sacos de dormir, tendas e etc. Mas o trekking geralmente é mais que isso, ele está fortemente relacionado ao desafio e a conquista. Podemos dizer que o trekking tem um objetivo e uma recompensa em seu final – é uma expedição com metas.

 

Leia também:

A mochila ideal: saiba sobre mochilas de ataque, trekking e viagem

O desafio e o sabor da superação ao ar livre

Trekking, uma metáfora para a vida

 

Trekking e Hiking, naturais como a vida

Diferenças à parte, nas duas atividades há contato direto com a natureza, sejam em matas, campos, florestas, cerrados, cavernas e até vulcões. Quem gosta da natureza, tem que praticar uma das atividades. Além de todo o contato com o ambiente, às atividades fazem um bem danado à saúde, porque previne doenças cardiovasculares e ajuda na perda de peso. Caminhar é mesmo tudo de bom!

 

Gráfico de comparação

Atributos   Hiking   Trekking
Impacto Ambiental  

Os trilheiros ao longo de muitos anos podem destruir o ambiente natural, mesmo utilizando-se de trilhas auto-guiadas. Os incêndios e os objetos não biodegradáveis são os principais inimigos da atividade.

  Igualmente ao Hiking, o Trekking também pode ser um grande inimigo da natureza. Além de todo o material inorgânico produzido durante uma expedição, há também outros inimigos, como produtos de higiene pessoal não biodegradáveis, mais precisamente xampu e sabonete – utilizados em cachoeiras e rios.
Locais   Normalmente em ambientes naturais, trilhas auto-guiadas e morros.   Em áreas onde não há meios de transporte e áreas de grande beleza natural. Normalmente em áreas montanhosas e grande vegetação.
Equipos..   Depende do clima e terreno. Tênis/bota de caminhada, água, pequena quantidade de comida e mochila de ataque. Pode conter também pequenos objetos, como lanterna, fita silver tape e etc.   Kit de sobrevivência, mochila cargueira, alimentos para mais de 1 dia, botas, equipamentos de camping e roupas aplicáveis às mudanças de temperatura.
Visão Global   Atividade ao ar livre, geralmente em ambientes naturais. Tempo máximo de 1 dia.   Pode ser uma longa jornada em caminhos não planejados. Pode durar vários dias e possui um objetivo/desafio. É mais intenso que o hiking.
Diferenças Mundiais   No Brasil o nome não é ainda utilizado. O termo caminhada é usado por diferentes nomes em vários países. O hiking deverá ganhar força nos próximos anos.   Trekking já é mais difundido, mas ainda confundido com montanhismo e com caminhada de curta duração.

 

Hiking e Trekking

Portanto, a prática do trekking consiste em uma longa jornada a ser realizada a pé e em áreas onde normalmente não há meios de transporte disponíveis. Cabe dizer também que trekking não é necessariamente montanhismo. Pode acontecer fora das montanhas, mas ainda assim em ambientes desafiadores, geralmente em caminhos desconhecidos, em áreas isoladas. E o Hiking é um bate-volta, uma jornada de um dia, sem acampamento e também pode acontecer em áreas de montanhas, ou não. Enfim, hiking e trekking são atividades fantásticas.

 

Qualquer atividade de aventura deve ser feita com segurança, consciência e com os equipamentos corretos. Por isso, amigo aventureiro, é importante estudar e praticar continuamente a atividade.

 

Os 10 essenciais

Estudar montanhismo é fundamental para quem deseja entrar, com segurança e consciência, no mudo da aventura, seja para trekking, hiking ou escalada. E foi na busca do conhecimento, mais precisamente no Clube Alpino Paulista, que conheci a filosofia dos 10 essenciais. Trata-se de itens que não devem falta em uma mochila, tanto de trekking quando de hiking.

 

O que levar em hiking e trekking?

  1. Lanterna – mesmo que seja uma trilha curta, a lanterna deve constar em toda e qualquer mochila (e com pilhas reservas). Nunca se sabe o que pode acontecer durante uma caminhada.
  2. Navegação – Saber orientação e navegação com bússola e mapa é garantia de segurança, tanto para hiking e trekking. GPS também é legal, mas nada substitui o conhecimento técnico de navegação.
  3. Faca/Canivete – Tem que constar em qualquer mochila, exatamente para emergência.
  4. Kit de primeiros socorros – O kit deve ser montado de maneira individual. Se for uma trilha com 10 pessoas, todas – todas mesmo – deve possuir o seu próprio kit de primeiros socorros.
  5. Anoraque – Um bom anoraque salva vidas, evita hipotermia e é item indispensável até em regiões quentes. Não subestime o poder da natureza. De madrugada o clima, e se pode ir do céu ao inferno em questão de horas.
  6. Fogo – Fogueira só deve ser feita em caso de emergência, como por exemplo, num frio extremo ou em caso de sinalização. Deve-se levar isqueiro ou fósforo.
  7. Protetor solar – Queimaduras de sol ou insolação são frequentes em trekkers. Por isso, é fundamental ir protegido com protetor solar. Importante passar antes e durante a caminhada. Protetores para o rosto também ajudam bastante.
  8. Hidratação – Água é mais do que essencial. Bolsa de hidratação ou nalgenes são ótimas alternativas. Também é sempre importante verificar os pontos de coletas de água, tanto do trekking quando do hiking.
  9. Comida – Evite levar porcarias para as trilhas, uma boa alimentação deve ser feita em qualquer atividade física. No trekking não é diferente. Consuma proteína e carboidrato. Faz toda a diferença para o rendimento da caminhada. É fundamental como bem. E mais do que isso, é mais interessante para a saúde. Levar miojo? Nunca!
  10. Abrigo – Barraca ou bivaque tem que constar também. Sempre!

 

E você, tem algo a acrescentar a este conteúdo de hiking e trekking? Qual dos dois prefere fazer?



Rafael Kosoniscs tem 32 anos, é paulista, publicitário, guia de turismo, blogueiro e estudante de jornalismo. É viciado em viagens de mochilão — seja em cidades ou em meio à natureza. Tem o montanhismo como paixão, sonha em dar a volta ao mundo e escrever um livro.


10 comentários em “Diferença entre Hiking e Trekking

  1. Ramiro Ramos

    Gostaria de saber se tem informações sobre o Vale do Paty, Chapada Diamantina, Bahia, Brasil.Um dos Tambem Considerados mais belos trekkings do Brasil?…

    Reply
  2. Rodrigo

    Parabéns pelo site, gostei muito de conhecê-lo, pois é muito informativo.
    Fica uma dica, Pico do Itacolomi em Ouro Preto. Pra mim que não pratico muito dessas caminhadas (mas tenho vontade) foi um passeio interessantísimo, com belo visual! Partindo da base, são 7 km de subida e depois mais 7 de volta, cansativo porém recompensador.

    Reply
  3. Rubens Fho

    Bom dia.
    Muito bom.Mas, não esqueça de fornecer a fonte de parte deste artigo.
    diffen.com/difference/Hiking_vs_Trekking

    Reply
    1. Rafael Kosoniscs Post author

      Rubens, bom dia. O que mais existe são posts sobre esse assunto. Basta olhar no Google. Nem sabia da existência deste site. O que escrevi se baseia, unicamente, na minha experiência e no meu estudo de formação de guia. Um abraço!

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *