Casa Rosada: rosa só por fora

1662

A Casa Rosada é o ícone e o cartão-postal de Buenos Aires. Pra mim, é um lugar especial, porque foi o primeiro monumento — se assim posso dizer — que conheci fora do Brasil. Assim como muitos, a Argentina foi o meu primeiro destino internacional. Gostei tanto do país que retornei anos depois da primeira viagem e já estou planejando outra mochilada por terras hermanas.

casa-rosada02

Buenos Aires é a capital mais charmosa da América do Sul, a cidade é planejada, possui ruas largas, muitas árvores, diversas praças e clima europeu. Está pertinho de nós, e a meu ver, é muito diferente de São Paulo ou qualquer outra capital brasileira.

A Casa Rosada está no centro de Buenos Aires, mais precisamente no coração da capital Argentina. Essa região central é composta por alguns bairros, como: San Nicolás, Monserrat e Congresso. É quase impossível saber onde começa um e termina outro, mas mesmo assim, acho válida a informação.

A Plaza de Mayo é a mais famosa praça de Buenos Aires, às margens da praça encontra-se diversas edificações históricas, e claro, é nela que está a Casa Rosada, sede do governo argentino. Para alguns, é apenas um lugar para tirar fotos, para outros, um lugar para se sentir integrado à história do país. Independente do objetivo do viajante, acho que a visita é válida, porque é um dos lugares mais emblemáticos do país. É como ir ao Rio de Janeiro e não conhecer o Cristo. É um passeio checkpoint e imperdível!

casa-rosada6

Essa praça é bem conservada e carrega muita história nas costas, nela aconteceu o juramento da independência do país, em 1816. E também foi ali que ocorreu a proclamação da Constituição Nacional, em 1860. A praça possui a nomenclatura “Plaza de Mayo” porque ali aconteceu a Revolução de Maio, em 1860. Daí o nome pegou!

Se no Brasil as manifestações populares começaram recentemente, em Buenos Aires já ocorrem há algum tempo. É fácil encontrar alguma manifestação em frente à Casa Rosada, além disso, é possível observar grades de contenção às margens da praça, à espera de qualquer manifestação popular que possa ocorrer por ali.

Conhecendo a Casa Rosada

Se por fora ela é extravagantemente rosa, por dentro é extremamente clean. No passeio guiado é possível conhecer alguns salões e observar diversas obras de artes e retratos de líderes latinos. Em determinados momentos dá para sentir que estamos em um museu ou numa galeria. É interessante!

casa-rosada01

Existe um pátio interno na Casa Rosada, esse espaço é chamado de “Pátio das Palmeiras”, onde há quatro palmeiras plantadas (desculpe a informação inútil, mas tinha que contar). É possível avistar a sala da presidenta Kirchner, cercada por guardas.

casa-rosada4

Pátio das Palmeiras

Casa Rosada – dias e horários

Tente ir à Praça de Maio de manhãzinha, para pegar o ambiente com menos pessoas (suas fotos vão agradecer). Ir no comecinho da noite também é legal, porque as luzes se acendem e a Casa Rosada fica ainda mais bonita. O passeio interno não é tão imperdível, mas se puder ir, vá! Provavelmente terá uma fila grande.

casa-rosada10

Sala das Esculturas

Visitação guiada gratuita

Sim, para conhecer o palácio do governo não custa nada. A visitação acontece de sábados, domingos e feriados. A duração da visita guiada tem duração de 1 hora e a entrada de grupos acorre a cada 10 minutos. A visita guiada pode ser em espanhol, inglês ou português.

casa-rosada9

Estátua Equestre de Manuel Belgrano

Horário:

Das 10h às 18h (sábados, domingos e feriados)

Site: www.presidencia.gob.ar/visitas-guiadas

E-mail: muse@presidencia.gov.ar



Rafael Kosoniscs tem 32 anos, é paulista, publicitário, guia de turismo, blogueiro e estudante de jornalismo. É viciado em viagens de mochilão — seja em cidades ou em meio à natureza. Tem o montanhismo como paixão, sonha em dar a volta ao mundo e escrever um livro.


3 comentários em “Casa Rosada: rosa só por fora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *