Martim de Sá, Juatinga: a praia do Seu Maneco

2160

Um calor infernal toma conta de Martim de Sá e de toda a região da Reserva da Juatinga. O suor já aparece nos primeiros minutos de caminhada e permanece até o fim do dia, quando se chega ao destino pretendido – entenda-se praia pretendida.

Na trilha para ir a Martim de Sá, a subida é a grande companheira desde o início, é daquelas pirambas de colocar a língua para fora. Parte do trajeto é feito numa estradinha de terra que tem início em Pouso de Cajaíba, praia que antecede Martim de Sá – seguindo a lógica do sentido tradicional do trekking, cujo início é no Saco do Mamanguá e o fim na Praia do Sono. E o resto da trilha em meio à mata mesmo, em um caminho autoguiado e sinalizado. 

Trilha para Martim de Sá - Travessia da Juatinga

Trilha para Martim de Sá – Travessia da Juatinga

Depois de aproximadamente 3 horas de trilha, já no ponto alto do trekking, aparece a bifurcação: de um lado a trilha para a Praia da Sumaca e do outro Martim de Sá, esta última acaba sendo a preferida dos trilheiros por possuir certa infraestrutura e onde há mais pessoas e agito. Sendo assim, muitos vão para à Praia da Sumaca num tiro só, apenas para fazer um bate-volta.  

Trilha para Martim de Sá - Travessia da Juatinga

Trilha para Martim de Sá – Travessia da Juatinga

 

No meio da imensa subida, encontrei uma pequena casa onde um senhor sentava à varanda. E, para me certificar que estava na trilha certa, perguntei: “pra ir pra Praia Martim de Sá é por aqui mesmo?” A resposta que tive foi muito além de um “Sim”. Em poucos segundos uma senhorinha apareceu junto ao idoso e confirmou que o caminho era aquele mesmo. A conversa se estendeu. A voz embargada da pequena moradora denunciava uma tristeza aparente e, em poucos minutos de diálogo, deu para descobrir o motivo. “Minha mãe andava também por todas essas trilhas aí, ela não era de ficar parada, mas faz dois meses que ela morreu e deixou a gente aqui. Já tinha mais de cem anos.” E o papo correu solto por aproximadamente vinte minutos. De um simples pedido de informação, uma vida inteira foi narrada. Fatos que só acontecem em locais onde a simplicidade e as relações humanas são apreciadas. É isso que se pode esperar da Juatinga!

 

Trilha para Martim de Sá - Travessia da Juatinga

Trilha para Martim de Sá – Travessia da Juatinga

 

Praia Martim de Sá

Camping Seu Maneco

Camping Seu Maneco

Quem vai a Martim de Sá em alta temporada pode tomar um susto grande. A ampla área de camping se transforma em um verdadeiro bairro de barracas. Em fim de ano chega a reunir centenas, mas isso não quer dizer que aconteça desordem generalizada. Nada disso! O motivo? O lugar pertence ao Sr. Manuel dos Remédios, vulgo Seu Maneco, morador que toma conta do local há mais de 50 anos. Conhecido não somente por ser dono de Martim de Sá, ele é dos principais habitantes da Reserva da Juatinga, isso porque ele é figura carimbada por defender um turismo sustentável e acessível.

Praia Martim de Sá - Reserva da Juatinga

Praia Martim de Sá - Reserva da Juatinga

Em sua imensa área de camping placas estão espalhadas com diversas mensagens: “Quer fazer barulho? Vá até a praia”, “Aqui não se fala palavrão”, “Não abuse de bebidas e drogas. Se embriague da natureza”, “Quem suja a praia precisa de tratamento psiquiátrico”… Ou seja, o alerta é claro, nada de bagunça por ali. Além do mais, muitos do que vão a Martim de Sá já conhecem as condições do lugar e sabem que Seu Maneco é exigente em manter a harmonia do seu espaço. E ninguém o desrespeita.

Praia Martim de Sá - Reserva da Juatinga

Toda a área de camping é guardada por imensas árvores. Sombra é o que não falta por ali. Muitas barracas são armadas estrategicamente para não tomar sol durante o dia, mas isso está longe de ser um desafio. Qualquer canto do camping é convidativo para armar acampamento e passar longos dias.

Praia Martim de Sá - Reserva da Juatinga

Toda a família do Seu Maneco vive ali: filhos, noras e netos ajudam a tomar conta do paraíso escondido. E, cada família, possui uma maneira de levantar seu próprio recurso: pequenas vendinhas estão espalhadas pela área de camping. Alguns vendem peéfes com valor justíssimo – peixes e ovos fazem parte do cardápio principal –, além de sucos, salgados, geladinhos e diversas outras coisas.

Praia Martim de Sá - Reserva da Juatinga

Praia Martim de Sá – Reserva da Juatinga

Praia Martim de Sá - Reserva da Juatinga

A partir da área de camping, uma caminhada de 02 minutos é o que separada o viajante da areia da praia. A orla é das maiores da Juatinga, espaço suficiente para encontrar boas doses de sossego. O mar, como é de se esperar, é convidativo. Poucos conseguem passar o dia só contemplando a paisagem à sombra. Uma bica artificial garante o incessante vaivém entre a água do mar e o repouso na areia. Assim é a rotina de Martim de Sá.

Praia Martim de Sá - Reserva da Juatinga

Praia Martim de Sá – Reserva da Juatinga

 

Infraestrutura

Praia Martim de Sá - Reserva da Juatinga

Praia Martim de Sá – Juatinga

Como as demais praias da Juatinga, Martim de Sá não é tão fácil de chegar, embora seja perfeitamente acessível. Comparado com as outras praias da região, a infraestrutura é boa. A praia possui grande área de camping, banheiro, chuveiro frio – não possui energia elétrica, só há um gerador para uso dos moradores. Café da manhã e almoço podem ser comprados no local, mas o camping possui espaço para cozinhar, sendo assim, é importante levar fogareiro e comida caso queira cozinhar por lá.

Praia Martim de Sá - Juatinga

Praia Martim de Sá – Juatinga

 

De barco ou por trilha?

Praia Martim de Sá - Juatinga

De barco é a maneira mais fácil de se chegar a Martim de Sá. Do porto de Paraty saem diversas lanchas para as praias da Juatinga, mas nem todo mundo faz esse trecho. É importante pesquisar no local. Também pode acontecer de ter que pegar dois barcos. O primeiro até Praia Grande ou Pouso da Cajaíba. E o segundo até a Praia Martim de Sá. A partir de Ponta Negra também é possível contratar o passeio. 

Praia Martim de Sá - Juatinga

Caminho do camping para a praia Martim de Sá

Por trilha é maneira mais roots. A Praia de Martim de Sá exige boa caminhada, isso porque ela fica aproximadamente três horas de Pouso de Cajaíba. E no sentido contrário, também se localiza a três horas de Cairuçu das Pedras. Ou seja, é uma trilha bacana, ainda mais se for feita com cargueira pesada. A Praia da Sumaca está a cerca de duas horas de Matim de Sá.

Praia Martim de Sá - Juatinga

 

Muitos ficam em Martim de Sá e passam apenas o dia na Praia da Sumaca. O farol da Juatinga também é possível conhecer a partir de um ataque, mas para isso tem que acordar cedo, uma vez que exige uma caminhada de aproximadamente 4 horas – somente ida. Sendo possível voltar de barco, com o custo aproximado de R$ 50. 

 

Praia Martim de Sá - Juatinga

 

Quanto custa

Praia Martim de Sá - Juatinga

Barco: A partir de Paraty ou Paraty-Mirim sai aproximadamente R$ 100 por pessoa. Ou R$ 50,00 cada trecho (por pessoa também). 

Camping na Praia Martim de Sá: diária de R$ 20 por pessoa.

Peéfe: R$ 25 por cabeça.

Praia Martim de Sá - Juatinga

 

Reserva Ecológica Estadual da Juatinga

Praia Martim de Sá - Juatinga

Tradicionalmente chamada de Juatinga, a área da Reserva possui aproximadamente 8 mil hectares – isso equivale a 8 mil campos de futebol – e abriga doze núcleos de ocupação de populações tradicionais (vilas caiçaras), que se espalham ao longo da Juatinga. Essas comunidades vivem da pesca artesanal, agricultura e um pouco do turismo (atividade recente). A fauna e flora também são as grandes atrações da região – juntamente com as praias –, a vegetação é composta da Mata Atlântica e possui aproximadamente 10 mil espécies de plantas, destacando-se, também, a mata higrófila, a mata de restinga e manguezal.

Paraty é a cidade mais próxima, sendo ponto base de apoio para as comunidades. O acesso é limitado a barcos ou trilhas. E o monitoramento da Reserva da Juatinga é feito pelo Inea, que atualmente está com um projeto de reordenamento turístico na área (principalmente capacidade de carga de pessoas), visando assegurar a sustentabilidade ambiental, a qualidade da experiência dos visitantes e a manutenção da qualidade de vida da população local. 

  

Mapa da Juatinga

Seja um viajante consciente

  • Acampe somente em áreas autorizadas (campings);
  • Consuma refeições locais e contribua com a economia da região;
  • Não faça fogueiras;
  • Jogue lixo nas áreas determinadas;
  • Respeite os costumes e tradições caiçaras.

Praia Martim de Sá - Juatinga

 

O que você precisa saber 

  • O lugar não tem energia elétrica – somente gerador para uso da família local;
  • Aceita somente dinheiro vivo;
  • Não existe qualquer meio de comunicação;
  • Tem que levar barraca;
  • Permitido armar rede;
  • Necessário levar água ao fazer as trilhas;
  • Para se chegar de trilha demora alguns dias (mínimo de 3 dias a partir da Praia Grande);
  • Dá pra ir a pé em algumas horas a partir do Pouso de Cajaíba e Cairuçu das Pedras;
  • Trilha de nível moderado/difícil;
  • Levar protetor solar e repelente;
  • A diária custa R$ 20;
  • O peéfe custa R$ 25.

Praia Martim de Sá - Juatinga

 

Tracklog

O tracklog para se chegar a Cairuçu das Pedras está disponível no Wikiloc.

 



Rafael Kosoniscs tem 32 anos, é paulista, publicitário, guia de turismo, blogueiro e estudante de jornalismo. É viciado em viagens de mochilão — seja em cidades ou em meio à natureza. Tem o montanhismo como paixão, sonha em dar a volta ao mundo e escrever um livro.


Um comentário em “Martim de Sá, Juatinga: a praia do Seu Maneco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *