Sobre viagens e montanhas

1470

Ainda tento entender o por que de subir montanhas. Não digo simplesmente pela visão da atividade esportiva, porque a maioria dos esportes — não digo todos — tem explicação e regras. É aquilo e pronto. Mas subir montanhas transcende qualquer atividade física e ultrapassa o limite de qualquer conceito de viagem. E entendê-la parece ser tão difícil quanto conquistá-la.

Faz anos que viagens de aventuras têm demonstrado que atividades ao ar livre, como o montanhismo, podem oferecer experiências mais significativas para as pessoas. E é verdade. Tive minha primeira experiência em montanha no ano de 2001 durante uma viagem escolar para Itatiaia. Não me lembro ao certo que lugar do PNI (Parque Nacional de Itatiaia) fui, mas nunca me esqueci da satisfação de atingir o primeiro cume de montanha da minha vida. Foi algo incrível, talvez um dos pontos mais altos, literalmente falando, da minha vivência escolar… Mas a verdade é que entrar para o mundo das montanhas é um caminho sem volta, principalmente se você tiver um mínimo de inclinação e paixão pela natureza.

montanha2

Leia também: A importância da viagem outdoor

O montanhismo é uma perfeita atividade para amantes do mundo outdoor, ideal pra quem quer sossego, indicada pra quem busca experiência na natureza e totalmente recomendada pra quem deseja fazer algo gratificante. Quem pratica qualquer atividade em montanha sabe bem que isso é verdade.

 

Não importa seu nível de experiência, sua idade e seu sexo. Você pode ter uma experiência fantástica na montanha.

 

Você só precisa de tempo pra fazer uma viagem dessas. E caso seja inexperiente, pode-se contratar guia ou fazer com pessoas experientes. E começa-se com pequenas trilhas, viagens curtas e com o uso de equipamentos mais básicos e baratos. Depois disso, acontece uma evolução natural e uma busca por desafios maiores e equipamentos mais profissionais. O aprendizado já começa no momento em que se pisa na montanha. O simples ato de ir e se jogar no mundo outdoor já uma uma ação de autoajuda. Muito mais que isso, fazer uma viagem de aventura é sair do piloto automático da vida e entrar no extraordinário.

 

Continue lendo, mas talvez você se interesse também pelos seguintes artigos:

A mochila ideal: saiba sobre mochilas de ataque, trekking e viagem

Seguro para viagem de aventura: já é hora de pensar em segurança

O desafio e o sabor da superação ao ar livre

Trekking, uma metáfora para a vida

A importância da viagem outdoor

Diferença entre hiking e trekking

O trekking e seus sentidos

 

Não quero pintar o mundo do montanhismo — mais precisamente o trekking — como um conto de fadas, porque ele tem seus perigos e não são poucos. É o tipo de atividade que pode te levar do céu ao inferno em instantes, principalmente se for feito de forma despreparada e sem planejamento. Mas se você tem o objetivo de ter uma profunda ligação com a natureza e desafiar seu próprio limite, então recomendo que faça uma viagem para as montanhas. Uma experiência marcante é o mínimo que pode-se esperar de uma trip dessas.

montanha3

Leia também: Viagem de aventura: é hora de falar de planejamento e riscos

Sobre o boom que está acontecendo no montanhismo, Phoebe Smith, editora da revista Wanderlust e autora de Wild Nights acredita que os nossos hábitos de viagem também estão sendo influenciados pela cultura selfie. “As pessoas querem ser vistas fazendo algo que lhes dê direito de se gabar, tais como escalar uma montanha”. Sim, sabemos que isso é verdade. Não é raro encontrar pessoas que vão às montanhas somente para tirar fotos para depois criar um álbum em rede social com dezenas de selfies — não é uma crítica ou julgamento, é apenas uma constatação comportamental que cabe ser mencionada neste assunto, já que estamos falando de viagens, montanhas e pessoas. E que talvez mereça reflexão.

 

Você só precisa dar o primeiro passo. O resto acontece sozinho. Pode apostar!

 

O montanhismo — e acredito que toda viagem outdoor — tem a capacidade de evidenciar aquilo que somos. O mundo ao ar livre nos faz enxergar nossos valores e nos permite ter uma visão panorâmica de nossas vidas. Mas é certo dizer também que a montanha age diferente para cada pessoa. No meu caso, me fez reavaliar os padrões sociais, me mostrou o limite do meu corpo e ampliou meu nível de consciência sobre diversos assuntos relacionados à existência.

motanhas4

E pra você que deseja mergulhar no mundo outdoor de coração aberto e ter experiências significativas, o Brasil pode ser o grande start de sua aventura. Nosso pais (de Norte a Sul) é recheado de lugares incríveis. Não é à toa que foi eleito o melhor país do mundo para o turismo de aventura. Então, tudo o que precisamos fazer é colocar o mochilão nas costas e sair por aí nesse mundo afora.

 

(foto da capa: shutterstock.com)



Rafael Kosoniscs tem 32 anos, é paulista, publicitário, guia de turismo, blogueiro e estudante de jornalismo. É viciado em viagens de mochilão — seja em cidades ou em meio à natureza. Tem o montanhismo como paixão, sonha em dar a volta ao mundo e escrever um livro.


6 comentários em “Sobre viagens e montanhas

  1. Gilberto Garcia

    Eu moro em Fortaleza, as únicas trilhas de montanha, por aqui, de que ouvi falar estão em Guaramiranga, mas não encontrei nada na Internet que explique que trilhas são, inclinação, grau de diculdade, etc.
    Gostaria de ter maiores informações. Se alguém ai tiver alguma informação, eu agradeço.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *