Chapada dos Veadeiros – Guia para viajantes independentes

26126

A Chapada dos Veadeiros é a prova definitiva de que vale a pena viajar pelo Brasil. Situada no Centro-Oeste do país, o destino une natureza encantadora, vegetação exuberante e cachoeiras fantásticas. Espécies de fauna e flora típicas do Cerrado se agigantam aos olhos daqueles que pisam no chão avermelhado da região. Assim é a Veadeiros, um espetacular destino turístico do planalto brasileiro, perfeito para quem gosta de ecoturismo, ideal para viajantes independentes, famílias, casais. Um lugar para todos.

Famosa pelas inúmeras cachoeiras, a Chapada dos Veadeiros possui também diversas outras facetas. Uma delas: é considerada um dos maiores destinos místicos do país. Outro: lugar tipicamente alternativo, de alma hippie, com pessoas de pensamentos diferentes. Mais uma: uma região essencialmente holística — possui diversos espaços e centros terapêuticos — com as mais diversas filosofias. Encantadora, não?

 

Chapada dos Veadeiros

Tão incrível quanto imensa, a Chapada dos Veadeiros chama a atenção de todo viajante que ama ambientes naturais. É um lugar onde os dias são medidos pelo número de atrações. Por isso é importante ir com tempo. E, com inúmeras possibilidades, Veadeiros tem a capacidade de abraçar todo tipo de viajante: pessoas menos chegadas em esforço físico, esportistas, aventureiros, esotéricos. Roteiro para cada perfil é o que não falta.

 

Cada destino de viagem demanda planejamento. E a Chapada dos Veadeiros não é diferente. São várias cachoeiras, diversas atrações, inúmeras possibilidades. O problema é montar um só roteiro entre tantas opções incríveis. 

 

Travessia das Sete Quedas - Chapada dos Veadeiros

Travessia das Sete Quedas – Chapada dos Veadeiros

 

A melhor época

A época ideal para curtir a Chapada dos Veadeiros é quando não chove. E isso acontece de abril a setembro, período de seca da região. De meados de outubro pra frente, as cachoeiras começam a ficar mais cheias, mais perigosas e com maior risco de trombas d’água. E mais do que isso, alguns roteiros se tornam totalmente inviáveis em períodos chuvosos.

 

Alto Paraíso, São Jorge e Cavalcante

A Chapada dos Veadeiros é formada por vários municípios, que podemos chamar também de vilarejos. E são eles: Alto Paraíso de Goiás, São Jorge, Cavalcante, Engenho, São João da Aliança, Colinas do Sul e Teresina de Goiás. Uma boa pedida é ficar em uma das três primeiras. Ou nas três. Elas possuem melhor infraestrutura, com destaque para Alto Paraíso de Goiás, que é onde se localizam os bancos, restaurantes, supermercados e maiores opções de hospedagens.

Geralmente, os viajantes optam primeiramente por Alto Paraíso de Goiás — e foi isso que fiz. Lá é a porta de entrada da Chapada dos Veadeiros. Passei alguns dias nessa cidade para fazer os passeios mais longos, que são mais facilmente contratados por lá e alguns outros que davam para fazer a pé e de bicicleta. E depois parti para São Jorge, vilarejo que está a 36 km de Alto Paraíso e que fica ao lado do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. E também ao lado do Vale da Lua, coroado como um dos principais pontos turísticos do Cerrado.

Cavalcante, 91 km de Alto Paraíso, é um lugar bem mais tranquilo, onde os turistas vão para conhecer Santa Bárbara, a cachoeira mais cobiçada de Veadeiros. Mas também há outras boas atrações por lá. As quatro quedas do Rio Prata e Cachoeira da Capivara complementam o passeio.

Independente da escolha do viajante, é preciso dizer que toda a Chapada dos Veadeiros, todos os vilarejos, todos os cantos são verdadeiros pontos de encontro da diversidade — característica que o torna um local único. E grande parte das hospedagens possuem um estilo alternativo.

Cataratas dos Couros - Chapada dos Veadeiros

Cataratas dos Couros – Chapada dos Veadeiros

 

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é só a ponta do iceberg no Cerrado. O lugar foi criado em 1961 e abrange uma área de 65 mil hectares — isso equivale a aproximadamente 70 mil campos de futebol. Em 2001, foi declarado Patrimônio Natural da Humanidades pela UNESCO. E, desde então, tornou-se um dos principais parques nacionais do Brasil. São inúmeras as atrações do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. É um lugar com diversas nascentes d’água, cachoeiras, espécies de vegetais, paisagens que retratam a cara do Cerrado brasileiro.

 

Legendas dos passeios

legendas-chapada

 

As atrações do parque

Para conhecer o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros tem que ter disposição. Lá, tudo é feito a pé. E para chegar nas atrações, tem que se meter em trilhas são oferecidas quatro percursos para os visitantes. E são eles: Trilha dos Saltos, Trilha dos Cânions, Trilha da Seriema e Travessia das Sete Quedas.

Confira os posts e conheça mais sobre as atrações do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

 

Saltos 80, 120 e Corredeiras

Estão entre as maiores atrações de Veadeiros. São duas gigantes cachoeiras. Chega-se por uma trilha bastante sinalizada e de nível fácil/moderado. Qualquer pessoa acostumada com caminhada consegue fazê-la. Possui aproximadamente 10 km (ida e volta). As corredeiras estão próximas dos Saltos 80 e 120. Então a dica é certeira: inicie a caminhada de manhã e visite as duas atrações no mesmo dia. O passeio pode durar de 4 a 6 horas.  *Corredeiras possui parte de sua trilha feita de forma suspensa, que por meio dela, pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida podem chegar até lá.

Leia mais sobre Saltos e Corredeiras

sj-iconcar-icontrekking-icona-pe-icongratis-icon

 

Travessia das Sete Quedas

A Travessia das Sete Quedas é a grande surpresa do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. É uma caminhada 30 km e de extremo contato com o Cerrado. Pode ser feita tranquilamente em 2 dias. É necessário fazer reserva e pagamento antecipado.

Saiba tudo sobre a Travessia das Sete Quedas

sj-iconcar-icontrekking-icona-pe-icongratis-icon

 

 

Cariocas, Cânions e Seriema

Para conhecer Cariocas, Cânions e Seriema o visitante terá que encarar uma trilha. Aliás, várias trilhas, mas nada muito complicado. O passeio é de um dia completo e deverá ser iniciado bem cedo para que possa ser devidamente aproveitado. Toda a brincadeira deverá durar de 5 a 7 horas, mas vai muito do ritmo de cada pessoa/grupo. O percurso tem aproximadamente 12 km (ida e volta).

Saiba mais sobre Cariocas, Cânions e Seriema

sj-iconcar-icontrekking-icona-pe-icongratis-icon

 

 

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros pode ser inteiramente visitado em 3 ou 4 dias. As trilhas são autoguiadas e sinalizadas. E o uso de guia turístico não é obrigatório. A entrada é gratuita e o acesso é por São Jorge. 

 

As atrações fora do Parque Nacional

As cachoeiras da Chapada dos Veadeiros não estão limitadas somente ao Parque Nacional. Aliás, a maioria dos passeios acontece fora. E também sou obrigado a avisar que grande parte dos atrativos estão em áreas privadas. Ou seja, tem que pagar para entrar. E os valores são diversos, mas geralmente é algo em torno de 20, 30, 50 reais. Portanto, guarde isso: poucos passeios são gratuitos. No mais, é só diversão.

Eis um nó. Como montar o roteiro perfeito na Chapada dos Veadeiros? Olha, não me leve a mal, mas você vai ter um pouco de dor de cabeça para fazer o roteiro ideal. Sim, terá que ser feito por você! Abaixo estão as atrações que eu escolhi para a minha viagem, mas deixei um monte de coisas para trás — que também listei mais abaixo no post.

Já pegou o caderno de anotações e a caneta? Então bora lá!

 

Cachoeira das Loquinhas

Estando em Alto Paraíso, o viajante não precisará de guia para conhecer a Cachoeira das Loquinhas. Apenas uma boa dose de disposição já é o suficiente para experimentar essa atração. Na minha opinião, essa é uma das melhores atrações do Cerrado. Está a 5 Km da cidade.

Saiba mais sobre a Cachoeira das Loquinhas

ap-icon trekking-icon bike-icon car-icon a-pe-icon pago-icon

 

A Cachoeira dos Cristais

Fica do lado de Alto Paraíso, está somente a 8 km da cidade. O lugar é bastante familiar, exige pouco esforço físico e é perfeito para quem pretende ter um tira-gosto de Veadeiros. Para que curte acampar, o local disponibiliza área de camping.

Saiba mais sobre a Cachoeira dos Cristais

ap-icontrekking-iconcar-iconbike-iconrest-iconcamp-iconpago-icon

 

Cachoeiras dos Anjos e Arcanjos

Elas estão longe de serem as mais visitadas da Chapada dos Veadeiros. Não tem como chegar de ônibus. Só há carona. Pode optar em ir a pé, mas o lugar está a 18 km de Alto Paraíso. Ou seja, para encará-las tem que comer muito chão, levar muita poeira na cara e tomar muito sol no lombo.

Saiba mais sobre Anjos e Arcanjos

 ap-icon trekking-iconbike-icon car-icon camp-icon pago-icon

 

Almécegas I, II e São Bento

Elas ão clássicos na Chapada dos Veadeiros. O cenário é bastante impressionante, um lugar de rara beleza, bem preservado e fascinante. A imagem fala por si só. Considero passeio obrigatório.

Saiba mais sobras as Almécegas e São Bento

ap-icontrekking-iconbike-iconcar-iconpago-icon

 

 

Cataratas dos Couros

Viajantes fissurados em cachoeiras podem criar grandes expectativas com as Cataratas dos Couros. Não irão se decepcionar. O lugar é o destino dos sonhos dos amantes de quedas d’água. Talvez seja a atração mais interessante da Chapada dos Veadeiros.

Saiba mais sobre as Cataratas dos Couros

ap-icon São Jorgetrekking-icon bike-icon car-icon gratis-icon

 

Santa Bárbara e Capivara

Muitos vão à Chapada dos Veadeiros apenas para conhecer Santa Bárbara. E dá pra entendê-los. A cachoeira é realmente impressionante, talvez seja a mais bonita do Brasil. De quebra, ainda se conhece Capivara, outra encantadora cachoeira. É passeio obrigatório.

Saiba mais sobre Santa Bárbara e Capivara

ca-icontrekking-icon bike-icon car-icon rest-icon guia-icon pago-icon

 

 

Poço Encantado

O Poço Encantado é a praia da Chapada dos Veadeiros. O lugar possui uma pequena faixa de areia, sendo ambiente perfeito para passar boas horas ou até mesmo o dia todo. É realmente uma mistura de praia e cachoeira. Lugar com excelente estrutura, com restaurante, banheiros e duchas.

Saiba mais sobre o Poço Encantado

ca-icontrekking-icon bike-icon car-icon rest-icon pago-icon

 

Vale da Lua 

O Vale da Lua é o atrativo que consta em todo e qualquer guia da Chapada dos Veadeiros. O lugar é exótico e possui uma formação rochosa pra lá de interessante. O nome dado ao local é justamente por parecer o solo lunar, tendo sido esculpido pela força da água.

Saiba mais sobre o Vale da Lua

São Jorge trekking-icon bike-icona-pe-icon car-icon pago-icon

 

bike-chapada-dos-veadeiros

 

A pé, de bicicleta ou de carro?

Vai depender da intenção da sua viagem. Eu, por exemplo, fui à Chapada dos Veadeiros para me sujar no chão de terra, fazer trilhas, tomar sol no lombo, comer poeira, andar de bicicleta. Fui pra conhecer o cerrado com os próprios pés. A maioria dos passeios que fiz foi por conta própria. Uma escolha que me fez deixar de conhecer muitos lugares. Se tivesse feito de carro, com certeza teria conhecido muitas outras atrações — talvez todas da lista que segue abaixo. Porém, ir de carro não era a viagem que estava buscando. Por isso te pergunto: qual tipo de viagem você quer? qual estilo tem a ver contigo?

 

Muitos preferem alugar carro em Brasília e fazer a Chapada dos Veadeiros de veículo. E acho que é uma excelente decisão por 3 motivos. Primeiro: o viajante não fica refém de agências e caronas. Segundo: acima de 1 pessoa o investimento já vale a pena. Terceiro: dá para fazer vários passeios num mesmo dia — ideal pra quem vai a Veadeiros com pouco tempo disponível.

 

Para quem pretende alugar carro, o blog possui parceria com a RentCars.com, uma das maiores locadores de veículos do mundo. Fazendo sua reserva neste link, você ajuda o blog e não paga nada a mais pela reserva.

 

A Chapada dos Veadeiros que não vi

Conhecer a Chapada dos Veadeiros de cabo a rabo é uma tarefa difícil. Na verdade, acho que é um desafio quase impossível de ser feito numa só viagem. Portanto, fazer o roteiro em Veadeiros é um jogo de eliminação. E você vai ter que lidar com isso.

Mais do que ter tempo suficiente para conhecer as atrações, é preciso ir na época certa. Ou seja, há passeios para serem feitos em todas as épocas do ano. Então, viajante, se tratando de viagem ao ar livre, temos que nos adequar à natureza. É ela que determina o rumo de nossa viagem. Certo? Certo.

Segue abaixo uma lista das atrações que não conheci em Veadeiros, mas que pode ser útil para você buscar informações e, quem sabe, para adicionar algum novo passeio em seu roteiro de viagem.

chapada-dos-veadeiros

Encontro das Águas 

É o famoso encontro dos rios São Miguel e Tocantizinho. Dizem ser um dos espetáculos da Chapada dos Veadeiros.

São Jorgetrekking-icon car-icon rest-icon pago-icon

 

Flor d’Ouro

É mais do que uma atração turística, é um lugar para obter experiências. Além das cachoeiras, há também um povoado com um projeto de vida interessante, aberto à visitação.

ap-icon bike-icon trekking-icon car-icon camp-icon rest-icon pago-icon

 

Vale Dourado

O Vale Dourado é considerado um Santuário Ecológico na Chapada dos Veadeiros. É também excelente destino para brincar de bóia cross (uma atividade que possui o mesmo conceito do rafting).

ap-icon trekking-icon car-icon bike-iconcamp-iconpago-icon

 

Cachoeira dos Anões

A Cachoeira dos Anões fica dentro de uma pousada, num lugar que oferece diversos outros passeios.

ap-icon trekking-icon bike-icon car-icon camp-icon rest-icon pago-icon
Receba as atualizações do blog!

Águas Termais

Sim, existem águas termais na Chapada dos Veadeiros. Trata-se de duas propriedades com piscinas naturais: Morro Vermelho e Éden. O blog AcrossTheUniverse conta direitinho como funciona.

São Jorge trekking-icon car-iconrest-icon pago-icon

 

Cachoeira do Segredo

Há quem prefira a Cachoeira do Segredo à Santa Bárbara. É uma gigante de 100m. Eu não fui simplesmente por falta de tempo, mas tente adicioná-la em seu roteiro. Tenho certeza que não vai se arrepender

São Jorge trekking-icon car-icon pago-icon

 

Morada do Sol

Um lugar com diversas piscinas naturais. De fácil acesso e perfeita para levar crianças.

São Jorge trekking-icon bike-icon car-icon

 

Tirolesa Voo do Gavião

Pra quem curte tirolesa, ta aí boa opção. Refere-se a uma escorregada de 850m de extensão a 100m de altura. O lugar fica na Fazenda São Bento, a 9km de Alto Paraíso de Goiás.

ap-icon car-icon bike-icon pago-icon

 

Voo de Balão

Há vôos de balão em Veadeiros. Não é barato, gira em torno de 500 reais. Saiba mais aqui: Ballooning Brazil.

ap-icon car-icon bike-icon a-pe-icon pago-icon

 

Encontro de Culturas

O Encontro de Culturas é um evento sazonal que acontece na Chapada dos Veadeiros, mais precisamente em São Jorge. O blog Dentro do Mochilão conta direitinho como funciona.


São Jorge bike-icon a-pe-icon

 

Sertão Zen 

Fui à Chapada dos Veadeiros para fazer o Sertão Zen, mas não rolou por motivo de disputas de terras. Trata-se de um trekking de 19 km em meio ao cerrado até chegar na nascente do Rio Macaco. Quer saber mais? O blog Expedição Andando Por Aí fez este passeio, veja neste link!

ap-icontrekking-icon car-icon bike-icon gratis-icon

 

Cachoeira do Macaco

A Cachoeira do Macaco é formada por várias quedas e gargantas d’água. Chega-se por trilha ou por 4x 4. Não é muito explorada na Chapada dos Veadeiros.

ap-icon trekking-icon bike-icon car-icon pago-icon

 

Janela e Abismo

Um clássico que não deu tempo de fazer. O lugar fica fora do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. O passeio proporciona a uma vista privilegiada do Parque Nacional.

São Jorge trekking-icon pago-icon

Cachoeira do Macaquinho

Só não fui porque era um período de seca extrema. As cachoeiras não estavam “funcionando”. Mas a Cachoeira do Macaquinho é um dos principais passeios de Veadeiros. Quer saber mais? O blog Expedição Andando Por Aí fez este passeio, veja neste link!

ap-icon trekking-icon bike-icon car-icon camp-icon pago-icon

 

Raizama e Cânion

Um lugar para curtir piscinas naturais. Também é frequentado por praticantes de rapel. O Expedição Andando Por Aí fez este passeio, confira neste link!

São Jorge trekking-icon bike-icon car-icon pago-icon

 

A Chapada dos Veadeiros oferece bons roteiros para amantes de trekking. A primeira indicação é a Travessia Leste — que inclui os vales dos Rios Macaquinho e Macacão. A segunda, é a Travessia das Sete Quedas no Parque Nacional. 

jardim-de-maytrea

Jardim de Maitreya – Chapada dos Veadeiros

 

Fique atento: Entre Alto Paraíso de Goiás e São jorge, à direita na estrada, mora um cenário inspirador na Chapada dos Veadeiros: o Jardim de Maitreya, uma das clássicas paisagens do Cerrado. 

 

Hospedagem na Chapada dos Veadeiros

Conhecer a Chapada dos Veadeiros pode ser barato ou caro. Mas também para ficar na fila do meio. Ou seja, tem Veadeiros para todos os bolsos de gostos. No entanto, o visitante encontra as maiores opções de hospedagens em Alto Paraíso de Goiás, São Jorge e Cavalcante. Há, inclusive, pousadas alternativas rústico-hippie-chiques, com infraestrutura confortável, com TV, ar-condicionado e tudo mais. O Booking possui boas opções de hospedagens. Veja aqui!

Uma série de questões surge na cabeça de quem viaja à Chapada dos Veadeiros. É normal. E a escolha da hospedagem também sempre gera dúvidas. Para ajudá-lo a organizar a sua viagem, te pergunto: prefere uma cama confortável? Se sim, escolha a primeira coluna abaixo. Mas se você gosta de acampar, indico o Camping Viveiro (em Alto Paraíso) e o Camping Taiuá Ambiental (em São Jorge).

 

Pousadas e Hostels

Na Chapada dos Veadeiros há boas opções de pousadas e hostels — ideais pra quem gosta do estilo rústico, mas que não abre mão do conforto de uma cama. No post sinalizado abaixo há indicações de hospedagens em Alto Paraíso de Goiás, São Jorge e Cavalcante.

Veja aqui onde ficar na Chapada dos Veadeiros

 

Camping Viveiro

Escolhi o Camping Viveiro para ficar em Alto Paraíso de Goiás. E gostei muito. O lugar fica na parte alta da cidade, tem boa localização, preço bacana, banheiros limpos e atendimento diferenciado. É excelente opção.

Saiba mais sobre o Camping Viveiro

 

Camping Taiuá Ambiental

O Camping Tauiá foi a minha escolha em São Jorge. E também gostei bastante do lugar. Fica ao lado do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e seguramente é ótima opção de camping em São Jorge.

Saiba mais sobre o Camping Taiuá

 

Mística, holística, alternativa

A Chapada dos Veadeiros não atrai somente viajantes de ecoturismo. O turista esotérico ou místico também se sente acolhido por lá. Muitos vão para essa parte do Cerrado em busca de paz, espiritualidade, autoconhecimento. Tudo isso devido ao lado esotérico do lugar. Para começar, o paralelo 14 — linha que atravessa Machu Picchu, no Peru — também atravessa Alto Paraíso de Goiás (tem até uma placa no lugar exato, a caminho do município de Cavalcante). Dizem também que a Chapada dos Veadeiros está sobre um enorme cristal. E, para não deixar dúvidas, Veadeiros é um dos maiores destinos do Brasil com histórias envolvendo discos voadores.

 

Viajantes vão à Chapada dos Veadeiros para obter experiências. É um destino esotérico, um lugar para quem busca fortalecer suas crenças, descobrir seu lado místico e ampliar seus horizontes. 

 

 

Para comprovar todo o misticismo de Veadeiros, basta andar pelas ruas dos municípios. É fácil perceber que por ali as coisas são diferentes, começando pela gentileza das pessoas. E não é conversa fiada, não. Fora isso, espaços místicos e holísticos é o que não faltam, principalmente em Alto Paraíso, onde cada rua reserva uma surpresa diferente. Isso sem falar nas feiras típicas que evidenciam toda a identidade do lugar.

 

Gota Sat Som

A Gota Sat Som está em Alto Paraíso, na parte alta da cidade. É um espaço de silêncio, músicas, mantras, meditação e harmonia. É um excelente roteiro de experiência.

Saiba mais sobre a Gota Sat Som

ap-icona-pe-iconcar-iconbike-iconpago-icon

 

Feira do Produtor Rural de Alto Paraíso

A Feira do Produtor Rural de Alto Paraíso é ótimo passeio para conhecer a raiz de Veadeiros. Um local de mistura de gente diferente, de pessoas de todos os lugares do mundo que escolheram a Chapada dos Veadeiros como morada.

Conheça a Feira do Produtor Rural

ap-icona-pe-iconcar-iconbike-icongratis-icon

 

Feira de Sementes e Mudas

Uma feira de semente que reúne agricultores familiares, assentados da reforma agrária, pequenos produtores, indígenas, quilombolas, representantes de comunidades locais e do poder público, ONGs, estudantes e pesquisadores, proporcionando um rico ambiente de intercâmbio de experiências e troca de saberes.

Saiba mais sobre a Feira de Sementes e Mudas

ap-icona-pe-iconcar-iconbike-icongratis-icon

 

Fazer um rolê autossuficiente na Chapada dos Veadeiros é excelente opção para conhecer o Cerrado.

 

O que levar?

Se você está com dúvida de qual mochila levar ou comprar: leia este post sobre mochilões.

A Chapada dos Veadeiros não tem muito segredo. E saber o que levar pra lá também não é nada complicado. Cabe dizer também que é bom ir com tudo de casa. Portanto, não deixe para comprar por lá. Os municípios de Veadeiros não possuem a infraestrutura que estamos acostumados na cidade. Vá garantido!

Por estar localizada na Região Centro-Oeste do Brasil, a Chapada dos Veadeiros possui sol forte. E, pensando que é uma viagem para curtir a vida ao ar livre, sua bagagem será praticamente toda pensando nisso. Tirando os objetos de uso pessoal, anote aí: protetor solar de fator elevado, colírio, boné, protetor labial, manteiga de cacau, repelente, máquina fotográfica, óculos escuros, roupa de banho, chinelo e tênis ou bota de trilhas. E claro, não se esqueça do kit de primeiros socorros.

Importante! Alto Paraíso é o único município que possui caixas eletrônicos, mas mesmo assim não são todos os bancos que estão por lá. Já ir com dinheiro é uma boa pedida.

 

Importante: Faça seu seguro viagem!

Nem sempre damos importância para o seguro viagem. Normal. Afinal de contas, é algo que compramos sem a intenção de utilizá-lo. Mas algumas viagens pedem um cuidado maior, principalmente em destinos de aventura, locais sem muita infraestrutura, áreas um pouco mais isoladas. E a Chapada dos Veadeiros é um destino desse tipo.

Diversos fatores estão envolvidos em um seguro viagem, mas por ser um destino brasileiro, problemas podem ser minimizados. O cuidado com a saúde vale uma atenção especial. Veja, por exemplo, se o seu convênio tem cobertura em Brasília. Um bom plano de saúde pode até dar conta do recado numa emergência médica. No mais, sem seguro viagem não dá.  Simule com a Real Seguro Viagem.

Lembrando que, o seguro viagem tem que ser focado em viagem de aventura. E a maioria das seguradoras não cobre viagem esportiva. Fique atento!

Fiz um post sobre o assunto. Veja: Seguro para viagem de aventura.

 

Fundação Mais Cerrado

fundação mais cerradoQue tal viajar para Veadeiros e ainda se envolver com projeto social?

A Fundação Mais Cerrado é uma ONG, uma entidade sem fins lucrativos que visa formular um novo plano de manejo no Cerrado. Uma ação sustentável, não predatória, que valoriza as comunidades locais e que, principalmente, não coloca em risco a questão ambiental, hídrica e climática da região. E você pode fazer parte. Envolva-se! Leia o post e entenda: Fundação Mais Cerrado

 

 

carona-chapada-dos-veadeiros

Como chegar?

Há duas maneiras de chegar até a Chapada dos Veadeiros: por Brasília ou Goiânia. O aeroporto da Capital Federal é a melhor opção, está somente a 230 Km. Goiânia está a cerca de 400 km. Voos para Brasília também costumam ser mais baratos.

De avião: Considere Brasília (Aeroporto Presidente Juscelino Kubitschek – BSB)

De carro: De Brasília, pega-se a BR 020 em direção a Formosa (GO). Após a cidade de Planaltina, a Rod. GO 118 levará até Alto Paraíso de Goiás – Veadeiros.

 

De Brasília até a Chapada dos Veadeiros

De Brasília, há 3 maneiras de se chegar até a Chapada dos Veadeiros. A primeira: alugando carro. A segunda: de ônibus. A última: de carona solidária.

De carro: Alugar carro em Brasília é bastante viável, principalmente em termos de custo-benefício. Pode retirar o veículo diretamente do aeroporto e devolvê-lo na hora de ir embora. A vantagem é que o carro dá 100% de autonomia — fato importante na Chapada dos Veadeiros —, facilita os passeios, otimiza tempo e economiza na contratação de várias atrações. Simule aqui!

De ônibus: A empresa Real Expresso faz o trajeto Brasília – Alto Paraíso de Goiás (uma das cidades bases para explorar a Chapada dos Veadeiros).
Obs: Pra quem parte de Goiânia, a viação São José do Tocantins faz o trecho.

De carona: A cultura caroneira é muito forte na Chapada dos Veadeiros. E, pensando nisso, foi criado um grupo no Facebook chamado Conexão Chapada, um espaço onde as pessoas marcam caronas — tanto pra ir (Brasília – Chapada dos Veadeiros) quanto pra voltar (Veadeiros – Brasília).

 

Chapada mapeada

Ao longo da minha viagem à Chapada dos Veadeiros, mapeei por GPS grande parte dos passeios. Todos os tracklogs estão disponíveis no Wikiloc. Veja aqui!

 

 

chapada-dos-veadeiros-capa

O blog participa dos programas de afiliados do Booking, Real Viagem Seguro e RentCars. Todas as indicações são sinceras e verdadeiras. Este aviso representa nosso compromisso e transparência diante de sua opinião. 



Rafael Kosoniscs tem 32 anos, é paulista, publicitário, guia de turismo, blogueiro e estudante de jornalismo. É viciado em viagens de mochilão — seja em cidades ou em meio à natureza. Tem o montanhismo como paixão, sonha em dar a volta ao mundo e escrever um livro.


17 comentários em “Chapada dos Veadeiros – Guia para viajantes independentes

  1. Jaqueline Gomes

    Pois é Rafa acabou que seu post de guia completo saiu depois da minha viagem, mas as postagens independentes de cada passeio ajudaram e muito.
    Me hospedei no Camping viveiro (super indico) e também no Taiuá.
    Das que você não visitou e eu sim, indico a Macaquinhos, que é um circuito de piscinas e quedas esverdeadas maravilhosas, sinceramente foi um dos passeios que mais curti. E a cachoeira do segredo que é incrível meio paradisíaca e super ultramega gelada (a mais gelada de todas), rsrsrs mas ainda sim mergulhei e curti muito!

    Reply
    1. Rafael Kosoniscs Post author

      Olá, Jaqueline. Só consegui fazer o post agora, mas que bom que as postagens avulsas te serviram. Sobre as cachoeiras que conheceu, a do Segredo realmente todos falam muito bem. Ainda voltarei para conhecê-la. Obrigado pelo comentário. Bjos!!

      Reply
  2. Mala de Aventuras

    Rafa, já fui pra Chapada dos Veadeiros e concordo que seja um destino prova de que vale a pena viajar pelo Brasil! Além de ter uma natureza exuberante, é barato.
    Alugar carro realmente é a boa! Ao menos foi a melhor maneira que encontramos para nos locomovermos por lá.
    Seu post tá super completo e tenho certeza que vai ajudar muita gente!!
    Bjs,
    Gaia

    Reply
    1. Rafael Kosoniscs Post author

      Verdade, Gaia. É um destino barato. E o povo ainda fala que é mais caro viajar pra fora Será mesmo? Eu acabei não alugando carro, mas numa próxima acho que o faria. Valeu muito pela visita! 🙂 Bjos!!!

      Reply
  3. Vini

    post espetacular kra!! parabéns!
    Conheci a chapada em abril desse ano, alugamos carro e tentamos fazer dois passeios por dia (4 dias), mas tem tanta coisa pra conhecer lá que com certeza planejo voltar, esse post ajudará no planejamento! 🙂

    Reply
  4. Wellington

    Fui na chapada em julho na vila de são Jorge onde acontesse todo ano ,o festival de cultura vale a pena conhecer muito bom .juntamente com a aldeia indígena.

    Reply
  5. Edvard Pereira

    Como moro em Brasília, já fui à Chapada dos Veadeiros várias vezes e a cada ida faço passeios sem pressa, como se estivesse degustando algo extremamente saboroso. Mas mesmo assim ainda tem muita coisa para visitar, além dos roteiros considerados “tradicionais”. A Chapada dos Veadeiros tem uma riqueza imensa, apesar da sua área não ser tão grande assim. Você tocou num ponto muito importante: a falta de divulgação pelos guias turísticos e prefeituras da existência das feiras populares que ocorrem tanto em Alto Paraíso como em São Jorge, onde é possível adquirir artesanato e produtos alimentícios de excelente qualidade, a maior parte orgânica. No mais gostaria de parabenizá-lo pelas matérias, que na verdade se transformaram num verdadeiro guia turístico da Chapada!

    Reply
  6. Débora Ataide

    Da série: “Motivos para ser fã de carteirinha do seumochila.com.br” HAHA Esse é certamente um dos textos mais completos e explicativos que já li.
    Obrigada por compartilhar tudo conosco, Rafael.

    Reply
  7. Vinicius

    Fala Rafael, beleza?

    Tou com viagem marcada pra Chapada pra chegar 17/02 – sexta – 09h em BSB e embarcar 19/02 – Domingo as 21H também em BSB, vou alugar um carro lá. Tenho praticamente 3 dias, sendo o primeiro, só a parte da tarde praticamente. Vou ficar hospedado em São Jorge.

    Montei meu roteiro assim:

    Dia 01 – Vale da Lua + Mirante da Janela e Abismo
    Dia 02 – Parque Nacional – Trilha dos Canions e Cachoeira dos Cariocas (ou Complexo das Loquinhas e Cachoeira dos Cristais)
    Dia 03 – Santa Bárbara (Capivara?)

    Pergunto:

    01) Consigo fazer o roteiro do dia 01, saindo de Brasília as 10h?
    02) Qual a melhor opção pro dia 02: Trilha dos Canions e Cachoeira dos Cariocas ou Complexo das Loquinhas e Cachoeira dos Cristais?
    03) Consigo fazer Santa Bárbara e Capivara no mesmo dia? (DIa 03)

    E por último, você sugeriria outro roteiro para 03 dias ou a substituição de algum dos passeios do meu?

    Seu Blog é show de bola.. E suas reportagens sobre a chapada ficaram bem esclarescedoras! Parabéns!!

    Reply
    1. Rafael Kosoniscs Post author

      Fala, Vinícius. Beleza? Obrigado por acompanhar o blog e pelo comentário. Que bom que gostou!

      01) Consigo fazer o roteiro do dia 01, saindo de Brasília as 10h?
      Acho que sim. Comece pelo Mirante da Janela, porque é o passeio mais demorado – e é importante ir de manhã. Vale da Lua é um tiro, rapidinho. Já alugou carro? Se ainda não, você pode alugar na RentCars, com isso vc também dá uma força pro blog (e não pagará nada a mais por isso).

      02) Qual a melhor opção pro dia 02: Trilha dos Canions e Cachoeira dos Cariocas ou Complexo das Loquinhas e Cachoeira dos Cristais?
      Considero Canions e Cariocas a melhor opção, sem dúvida. Mas Loquinhas é bem legal também – mas Cristais não é tão incrível quanto as outras citadas.

      03) Consigo fazer Santa Bárbara e Capivara no mesmo dia?
      Consegue sim, elas ficam pertinho uma da outra. Você vai gostar d+!
      E sobre o roteiro do dia 3 eu não alteraria, tá perfeito!

      Dica: Você também pode ir para as Cataratas dos Couros e fazer a Loquinhas no mesmo dia. É outra opção também, mas aí você teria que abortar algum passeio. Mas seu roteiro tá muito bom.

      Abraço!

      Reply
      1. Vinicius

        Valeu pelas dicas Rafa! Vou analisar com calma as opções que me passaste e alugar o carro na RentCars! Abraços..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *