O turismo de aventura consciente: uma responsabilidade de todos

1065

Gosto muito do turismo de aventura consciente e independente, gosto da liberdade de poder organizar meu próprio roteiro, de traçar meu caminho e de me aventurar por bandas isoladas. E também acho importante que o turismo de aventura seja responsável e sustentável.

Na minha visão, o turismo de aventura tem que envolver comunidades locais. E também deve, quando necessário, abraçar empresas sérias e confiáveis. Mas como disse, sou a favor do turismo independente desde que seja feito com conhecimento e segurança. Caso contrário, levanto a bandeira do turismo comercial responsável porque ninguém é obrigado a saber se aventurar sozinho, além disso, estamos falando de uma atividade de riscos que deve ser feita com o máximo de preparo.

A grande questão para mim não é a maneira que o turismo de aventura seja consumido, mas sim a consciência que se deve ter de todos os níveis que este tipo de atividade envolve. Há quem gaste milhares de dólares para ser levado no alto de uma montanha. Ok, que seja. Mas isso não é desculpa para se isentar de responsabilidades, principalmente quando o assunto é a própria segurança, o cuidado com o meio ambiente e o mínimo impacto.

 

O turismo de aventura independente

aventura-independente

Se você considera o modo independente a melhor maneira de praticar o turismo de aventura, sem problemas. Sente-se confortável, apto e com experiência suficiente para ficar por conta própria? Está preparado para imprevistos? Lembrando que, uma viagem de aventura independente é extremamente complexa e envolve alto grau de planejamento, além de exigir equipamentos adequados.

E, independente do seu grau de vivência, a possibilidade de acidente sempre existe. Por isso, o viajante tem que estar preparado para os possíveis riscos. Fora isso, o estudo minucioso do local é fundamental para minimizar erros e garantir o sucesso de uma viagem ao ar livre. Observar regras e leis locais também fazem parte da preparação.

 

Continue lendo, mas talvez você se interesse também pelos seguintes artigos:

A mochila ideal: saiba sobre mochilas de ataque, trekking e viagem

Seguro para viagem de aventura: já é hora de pensar em segurança

Viagem de aventura: é hora de falar de planejamento e riscos

O desafio e o sabor da superação ao ar livre

Trekking, uma metáfora para a vida

Sobre viagens e montanhas

O trekking e seus sentidos

 

Além disso, a busca do conhecimento é fundamental para o crescimento na atividade. Procure cursos, capacite-se, filie-se a clubes específicos e se envolva com pessoas que tenham os mesmos objetivos que você. Muita coisa se aprende sozinho, mas muitas outras têm que ter alguém para ensinar.

 

Empresas sérias

escalada

A lei da oferta e da procura está presente em todos os mercados, e no mundo da viagem de aventura não é diferente. O problema é que a procura é influenciada pela preferência do consumidor final, que avalia preço e facilidade de compra do produto ou serviço. Mas só que estamos falando de experiências, estamos falando de viagem ao ar livre e estamos falando de algo que envolve segurança e preservação do meio ambiente. E com isso não se brinca. Por isso é importante buscar empresas sérias, credenciadas e legalizadas. Desconfie de empresas que, por exemplo, colocam 40 pessoas em uma trilha.

Cabe dizer também que não há problemas em contratar guias independentes, mas peça indicações, referências e veja se o mesmo é credenciado e suficientemente experiente para te conduzir.

 

A sua segurança

Sua segurança não pode ser negligenciada. Se for se aventurar de maneira independente, faça um seguro de aventura e vá com equipamentos de comunicação. Não adianta estar assegurado, mas sem instrumento para pedir socorro. Caso a viagem de aventura seja feita com empresas, verifique se a mesma oferece seguro que cubra atividades de aventura e natureza. O seguro é uma segurança adicional para os clientes caso qualquer coisa fora do planejado ocorrer e assegura que vai haver algum tipo de assistência.

 

Equipamentos adequados

navegação

Cada atividade feita em meio à natureza pede determinados equipamentos. E o cuidado deve ser maior caso esteja contratando uma empresa. Fique atento às condições e qualidade dos materiais. É obvio dizer, mas eles devem estar sempre em boas condições de uso. Alguns equipos têm um selo de certificação, seja nacional ou internacional. Mas não é em todos, por isso é necessário verificar ao estado do material (aparência, limpeza e condições de armazenamento).

Além disso, cada pessoa tem que ser autossuficiente e ter consigo todos os equipamentos essenciais — mesmo que esteja andando em grupos ou com alguma empresa contratada. Lembre-se: você é o responsável por você.

 

Responsabilidade ecológica

Pense sempre no mínimo impacto. Aja sempre de acordo com as regras ambientais em sua aventura. Jamais faça fogueira, não abra novas trilhas, traga o seu lixo de volta e não libere o número 1 e o número 2 próximo de rios — se possível, traga este último de volta com você. (Em breve farei um post sobre este assunto)

 

Kit de primeiros socorros

primeiros-socorros

Faça um kit de primeiros socorros completo — e saiba o uso correto de todos os medicamentos que esteja colocando em seu estojo. Para facilitar, faça um pequeno índice de remédios e suas aplicações corretas. E confira o estado do estojo de primeiros socorros da empresa contratada e tenha na sua mochila seus remédios específicos. É importante sempre estar preparado para o inesperado.

 

Você é o único responsável por você

Sim, você é o único responsável pela sua pessoa. E não importa se você esteja contratando empresas para te levar a determinados locais. Seja responsável, conheça e respeite seus limites. Hidrate-se, alimente-se e mantenha-se aquecido. A melhor pessoa para cuidar de você é você mesmo. Água, alimentação, filtro solar e lanterna jamais podem faltar na mochila.

 

(crédito das imagens: shutterstock.com)



Rafael Kosoniscs tem 32 anos, é paulista, publicitário, guia de turismo, blogueiro e estudante de jornalismo. É viciado em viagens de mochilão — seja em cidades ou em meio à natureza. Tem o montanhismo como paixão, sonha em dar a volta ao mundo e escrever um livro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *